IFC institui Plano de Contingência Institucional para combate à Covid-19

quarta-feira, 12 de agosto de 2020

O Conselho Superior (Consuper) do IFC oficializou nesta terça (11), por meio da Resolução nº 36/2020, a criação do Plano de Contingência Institucional para combate à Covid-19. O documento, aprovado pelo órgão em reunião realizada no último dia 6, contém as estratégias e ações a serem adotadas pelo Instituto quando do eventual retorno às atividades acadêmicas.

O Plano de Contingência foi elaborado por um Grupo de Trabalho (GT) instituído pelo Comitê de Crise do IFC, composto por profissionais de diversas áreas – enfermeiros, médicos, engenheiros de segurança do trabalho, docentes,  técnicos em assuntos educacionais — e representantes dos estudantes, do sindicato de servidores, das Direções-Gerais e do Consuper.  Os procedimentos contaram também com o apoio técnico da Rede de Governança e Gestão de Santa Catarina, por meio de oficinas sobre os elementos fundamentais de uma iniciativa desta natureza, e com a expertise do curso técnico em Defesa Civil ofertado pelo IFC no Campus Camboriú. “O documento tem caráter preventivo e apresenta uma estrutura estratégica e operacional com o objetivo de controlar uma situação de emergência e minimizar os impactos negativos”, conta a diretora de Desenvolvimento Institucional do IFC, Bárbarah Sorgetz — que também coordena o GT. “Sua aprovação não significa necessariamente que as aulas presenciais serão retomadas de imediato, mas sim que o IFC já tem pronto todo seu planejamento para quando isso ocorrer.”

Todos os aspectos do retorno gradual do IFC às suas atividades presenciais estão detalhados no documento; desde as circunstâncias sob as quais o Plano deve ser ativado e as providências necessárias para se retomar os trabalhos em segurança até a disposição de pessoal a ser instituída para cumprimento das estratégias apresentadas. “O Plano de Contingência aponta, por exemplo, que cada unidade formalize seu Sistema de Comando Operacional (SCO), que é uma estrutura regularmente utilizada pela Defesa Civil em situações de crise, composto por membros de áreas estratégicas e operacionais como Comunicação, Abastecimento, Saúde e Segurança do Trabalho, Compras e Gestão de Pessoas”, detalha Bárbarah. “Os integrantes do SCO é que serão responsáveis pela condução das ações na retomada das atividades presenciais em cada campus e na Reitoria”.

O Plano conta ainda com documentos complementares denominados “Procedimentos Operacionais Padrão” (POPs), que contêm recomendações gerais sobre áreas específicas, tais como Moradia Estudantil, Serviços de Alimentação, Limpeza de Ambientes e Bibliotecas, entre outras. “Cada um destes setores conta com um determinado POP, que delimita as ações a serem tomadas para que voltem gradualmente a funcionar em segurança, de acordo com o que estabelece o Plano de Contingência. Com base nestas informações, os SCOs de cada unidade podem se organizar e montar seus planos de ação”, explica Bárbarah.

Clique aqui e conheça o Plano de Contingência e seus documentos complementares. 

Texto: Cecom/Reitoria/Thomás Müller