Abertura da Micti e do IFCultura é marcada por apresentações culturais e palestra de professora com pós-doutorado pela Harvard

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

A noite de ontem, 6 de novembro, marcou a abertura das atividades da 11ª edição da Mostra Nacional de Iniciação Científica e Tecnológica Interdisciplinar (Micti) do Instituto Federal Catarinense (IFC) e também a quarta edição do IFCultura, neste ano realizado no IFC São Bento do Sul. Durante três dias, o campus receberá os estudantes e servidores de todos os campi para apresentação dos trabalhos de pesquisa, ensino e extensão.

Cerimônia de abertura teve a participação dos pró-reitores do IFC, Fernando José Garbuio (Extensão), na ocasião representando a reitora Sônia Regina de Souza Fernandes; Cladecir Alberto Schenkel (Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação) e Josefa Surek de Souza (Ensino), o diretor-geral do campus, Samuel Henrique Werlich e a coordenadora do evento, Ranúzy Borges Neves.

A extensão com a comunidade local foi representada na abertura por meio de apresentações culturais de variados grupos artísticos da cidade, além da presença do prefeito Magno Bollmann e do presidente da Câmara de Vereadores local, Edi Salomon.

Em carta, a reitora do IFC parabenizou os estudantes e organizadores do evento. “A Micti já é uma tradição no IFC. Uma década de envolvimento com projetos de pesquisa e de extensão. O IFCultura tem todo um carinho especial, pois a formação dos nossos alunos passa pela cultura e pela arte”, enviou Fernandes, em sua mensagem, juntamente à letra da música “Nunca pare de sonhar”, de Gonzaguinha, que diz “Nunca se entregue / Nasça sempre com as manhãs / Deixe a luz do sol brilhar no céu do seu olhar”.

“É uma honra recebê-los aqui. A mensagem que queremos transmitir é de pessoas que valorizam a educação e a ciência. Somos fomentadores de ensino, pesquisa e extensão, e ter vocês no evento é prova da qualidade dos nossos trabalhos e do envolvimento de todos na organização do evento”, destacou Neves.

Werlich também agradeceu a oportunidade de sediar o maior evento institucional do IFC. “Hoje é de dia de agradecimento, principalmente a presença de nossos alunos que são nossa razão de ser. Esta data é um marco para o campus, que teve as atividades iniciadas em 2017 e já possui 450 concluintes, profissionais qualificados entregues ao mercado de trabalho”, enfatizou o diretor-geral.

“Eventos como esse são marcos na formação de nossos estudantes. Realizados em todo país, são um dos diferenciais dos Institutos Federais. Por questões físicas e financeiras, não conseguimos reunir em um único espaço todos nossos alunos, mas vocês aqui presentes representam o esforço de todos e a qualidade do IFC”, ressaltou pró-reitor de Extensão.

Palestra

Logo após a cerimônia e as apresentações culturais, a professora paulista, formada em Química e com pós-doutorado pela Harvard University, Joana D’Arc Felix de Souza ministrou a primeira palestra da XI Micti, com o tema “Educação Científica para a Redução das Desigualdades”.

Oriunda de uma família pobre, a professora, que recebeu diversos prêmios pelas atividades acadêmicas desenvolvidas em sua trajetória, é um exemplo de superação por meio da educação. Sua experiência de vida a levou a buscar formas de mudar a realidade da comunidade na escola onde trabalha em Franca, São Paulo, cidade reconhecida pela produção de calçados. Souza é coordenadora do curso técnico em Curtimento e professora também no técnico em Meio Ambiente na ETEC Prof. Carmelino Corrêa Júnior. Por meio da inclusão de alunos da educação básica, com idades entre 14 e 20 anos, em atividades de iniciação científica a partir de projetos de pesquisa, conseguiu reduzir a evasão escolar, além de transformar a vida desses jovens, na maioria carentes, sem perspectivas de vida e pertencentes a grupos vulneráveis da sociedade.

“Enfrentei diversas situações de racismo e outros preconceitos em minha vida. Mas, todas as vezes em que pensei em desistir, meu pai dizia para aprender a enfrentar os problemas de frente. Assim, venci cada etapa com apoio da minha família e também de outras pessoas, pois quem precisa de ajuda não pode ter vergonha de pedir”, revelou Souza.

Professora conta que chegou a passar fome em alguns momentos, mas, com a dedicação e força de vontade, destacou-se nos estudos, conseguiu bolsas de pesquisa e iniciação científica. Mesmo após voltar de Harvard, foi desafiada a trabalhar em uma escola em condições precárias. Neste momento, atuou com o objetivo de transformar a vida desses alunos e da comunidade, sem, contudo, deixar cair a qualidade de suas pesquisas. Hoje reúne diversos casos de sucesso pessoal e de seus alunos.

“Enquanto professores e pesquisadores, devemos despertar o interesse investigativos dos alunos, mudar a realidade deles, com aumento da autoestima, diminuir a evasão escolar e oferecer oportunidades de um futuro melhor para estes adolescentes”, frisou a palestrante ao apresentar algumas dos seus projetos de pesquisas com seus alunos dos dois cursos técnicos.

A Micti e o IFCultura seguem até sexta-feira, dia 8, com apresentações de trabalhos em banner e comunicações orais, apresentações artísticas, além de mesa-redonda “Ciência para a redução das desigualdades”, com os professores convidados Jaqueline Soares, da Universidade Federal de Ouro Preto, e Eduardo Pacheco, da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul. Confira a programação completa no site do evento.

Micti e IFCultura

A Micti é um evento em que estudantes e servidores do IFC e de outras instituições de ensino apresentam e têm acesso a trabalhos de pesquisa e de extensão nas mais diversas áreas. O evento é fundamental no incentivo à iniciação científica e ao desenvolvimento de projetos, pesquisas e atividades em todas as áreas do conhecimento, dando visibilidade e reconhecimento aos trabalhos desenvolvidos e também aos resultados obtidos.

Já no IFCultura, são apresentadas múltiplas produções artísticas elaboradas pelos alunos do Ensino Médio Integrado do IFC, nas modalidades de dança, música, teatro, poesia e artes visuais – promovendo a integração e ampliação dos conhecimentos por meio da cultura e da arte, e também valorizando os talentos dos estudantes.

Acesse aqui a galeria de fotos da Micti e do IFCultura. Acompanhe também os eventos pelas redes sociais oficias do IFC (Facebook e Instagram) da Reitoria e do campus São Bento do Sul.

Texto: Cecom/Reitoria – Rosiane Magalhães
Fotos: Cecom/Reitoria – Thomás Müller