IFC alcança índices acima das médias nacional e estadual no Ideb

quarta-feira, 26 de setembro de 2018

O IFC obteve pontuações acima das médias estadual (4.1) e federal (3,7) no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2017 referente ao ensino médio. Dois dos campi do Instituto encabeçam o ranking: Luzerna, com índice 6,2, e Ibirama, com 5,9. Entre os campi mais bem avaliados estão ainda Concórdia (5,3), São Francisco do Sul (5) e Rio do Sul (4,7).

O Ideb é uma ferramenta de avaliação do ensino criada em 2007 pelo Ministério da Educação. O indicador leva em conta as médias de desempenho e o fluxo escolar nas instituições públicas e privadas de todo o país. A avaliação é feita em três etapas de ensino: anos iniciais do fundamental, anos finais do fundamental e ensino médio. O índice varia de 0 a 10 e é divulgado a cada 2 anos.

Para o diretor-geral do Campus Luzerna, professor Eduardo Butzen, a boa colocação no Ideb é resultado da dedicação da comunidade acadêmica. “Temos aqui uma intensa preparação do corpo docente, constante revisão daquilo que é desenvolvido ao longo do ano letivo e capacitação do pessoal técnico administrativo – além da dedicação de nossos alunos. Aliado a tudo isto, há ainda o esforço em direcionar parte dos recursos próprios do campus para financiar editais de pesquisa, extensão, ensino e monitorias, a fim de envolver nossos alunos em atividades relacionadas ao seu curso, de modo que sua preparação e formação sejam as mais completas possíveis, diante das limitações estruturais que temos”, afirma.

Butzen ressalta que o desempenho dos egressos do campus no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) reflete o alto índice atingido no Ideb. “Os altos índices de aprovação em vestibulares e médias do Enem por volta dos 600 pontos refletem o alinhamento com a nota do Ideb divulgada neste momento. Esperamos que isto se traduza em inserção no mundo do trabalho, e o que podemos afirmar, por ora, é que parece que estamos trilhando o caminho correto – e faremos o que estiver ao nosso alcance para manter ou melhorar este índice. Não é fácil, mas contamos com uma equipe de servidores altamente comprometida com a educação pública”, diz.

O diretor do Campus Ibirama, professor Fernando Taques, destacou a dedicação e o comprometimento dos estudantes. “A avaliação do Ideb foi a primeira feita no campus, e o resultado foi imensamente satisfatório. O Brasil espera atingir a meta de 6 em 2022, e, em Ibirama, já estamos a 0,1 deste resultado. Cinco anos antes da meta nacional, já estamos quase cumprindo-a integralmente”, diz. “Isto mostra ainda que o trabalho do corpo docente e técnico-administrativo, aliado ao acompanhamento dos familiares e ao afinco dos estudantes, apresentam resultados notáveis. Tais resultados apontam que a opção do IFC por fortalecer a educação de qualidade no interior catarinense foi uma escolha feliz”.

Taques aponta que todo esse trabalho não se orienta pelo alcance de índices ou cumprimento de metas. “O resultado do Ideb é importante e nos agrada. Mas temos ciência de que se trata de apenas um elemento dentro de um conjunto muito mais amplo na formação dos nossos estudantes. Nosso trabalho se orienta muito fortemente pela oferta de uma educação cidadã, inclusiva e acolhedora”, explica. “Nosso corpo docente é altamente qualificado e busca conhecer cada estudante de perto. Incentivamos o Grêmio Estudantil; proporcionamos viagens de estudos e visitas técnicas. À medida que os nossos estudantes identificam-se com a proposta pedagógica do Campus Ibirama e, consequentemente, com o IFC, passa a haver a compreensão de que o campus é parte da vida do estudante. O campus, o IFC, é feito dele e para ele. Se há tal sentimento, estamos seguros de que o futuro no mundo do trabalho e no exercício de sua cidadania será amplamente promissor”, conclui.

texto: Cecom  IFC – Thomás Müller