Menu principal
 

Laboratório de Aquicultura do IFC Araquari apresenta três trabalhos em evento internacional no México

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Mazatlan, México. Este foi o mais recente destino de três estudantes, do curso de Medicina Veterinária do IFC Araquari, que apresentaram suas pesquisas, desenvolvidas no Laboratório de Aquicultura, durante o Encontro da Sociedade Mundial de Aquicultura (WAS – World Aquaculture Society). O evento aconteceu entre os dias 7 e 10 de novembro de 2017, no Mazatlan Internacional Center, com o nome de Latin American e Caribbean Aquacultura – LACQUA 2017.

Foram três apresentações de trabalhos realizadas pelos estudantes Julio C. B. Rodhermel, Marina O. Pereira e Andressa Vieira de Moraes, sendo uma apresentação de pôster científico e duas apresentações orais, respectivamente. Os projetos apresentados no LACQUA 2017 foram orientados pelo professor Dr. Adolfo Jatobá. Para a realização da pesquisa, o Laboratório de Aquicultura, onde os estudantes desenvolvem as atividades, conta, ainda, com o auxílio das empresas GUABI, GIRAQUA, JS Bombas e BYOSIN.

Os trabalhos apresentados durante o encontro foram:

  1. Taxa glicolítica e hematócrito antes e após estresse em oreochromis niloticus suplementados com hidrolato de curcuma longa (Julio C. B. Rodhermel, Amanda Chaaban, Andressa V. de Moraes, Luciano Alves, Marina de O. Pereira, Yan V. Borges, Adolfo Jatobá).
  2. Influência da alimentação com o probiótico lactobacillus spp. nos índices corporais e composição da carcaça de lambaris do rabo amarelo (Marina O. Pereira, Andressa V. Moraes, Tainara R. Pansera, Juahil M. Oliveira, Adolfo Jatobá).
  3. Seleção de probiótico autóctone para astyanax bimaculatus (Andressa Vieira de Moraes, Lilian D. Steckert, Gabriel F. A. Jesus, Adolfo Jatobá).

Os trabalhos orais foram apresentados no dia 9 de novembro, concorrendo com outras pesquisas realizadas em toda a América Latina e no Caribe. Os estudantes receberam certificações por sua participação no evento, e o trabalho sobre Seleção de probiótico autóctone para astyanax bimaculatus, da aluna Andressa Vieira de Moraes, conquistou a premiação de 2º lugar na categoria apresentação oral.

Este foi mais um evento e uma premiação conquistados pelos integrantes do Laboratório de Aquicultura do IFC, que já possui um importante histórico no desenvolvimento de pesquisas e trabalhos científicos da sua área de atuação. A participação dos estudantes na geração de conhecimento, com pesquisas e apresentação destas em eventos, proporciona ao aluno tanto os conhecimentos técnicos/científicos, quanto a profunda vivência do universo acadêmico, com a troca de experiências e novas informações, proporcionados por esses encontros nacionais e internacionais.

Como afirmou Marina, uma das apresentadoras de comunicação oral no LACQUA, “Este congresso contribuiu ainda mais com a nossa formação, já que foi possível descobrir atualizações da área, apresentar trabalhos realizados no IFC Araquari e fazer networking com profissionais e empresas relacionadas à aquicultura. Eventos como este sempre nos motivam a pensar em novas pesquisas e a continuar buscando crescimento profissional”. A estudante explicou, ainda, que “a viagem foi possível graças ao auxílio financeiro do IFC e à bolsa de iniciação científica da CNPq e do IFC”.

As pesquisas que vêm sendo desenvolvidas no Laboratório de Aquicultura, em Araquari, já conquistaram destaque em outras premiações como da Alltech Young Scientsts. Como destacou o professor Jatobá, orientador das pesquisas, “a aquicultura é uma atividade em plena expansão e carente de veterinários capacitados para atuarem na área. O sucesso dos alunos é reflexo de sua dedicação e de seu comprometimento. Esta nova premiação apenas ratifica a capacidade do laboratório de Aquicultura de desenvolver projetos de pesquisa, com qualidade e relevância, no âmbito nacional e internacional. Além disso, o retorno dos servidores Delano Dias, Fernanda Carvalho e Robilson Weber, e o ingresso da bióloga Jaqueline Andrade (doutora em Aquicultura) aumentará a capacidade de atuação, assim como ampliará a diversidade das pesquisas realizadas no laboratório que já contava comigo, Artur de Lima Preto e Luiz Sérgio Moreira (técnico)”.

 

Texto: Cecom/Araquari.
Imagens: Laboratório de Aquicultura do IFC Campus Araquari.