Menu principal
 

IFC realiza 1º Seminário Gestão de Pessoas para Pessoas

segunda-feira, 17 de abril de 2017

IMG_2359A Diretoria de Gestão de Pessoas (DGP) realizou, nos dias 5 e 6 de abril, a primeira edição do Seminário Gestão de Pessoas para Pessoas. O evento aconteceu, no primeiro dia, na Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí (AMMVI), e, no segundo dia, no IFC Campus Blumenau.

Voltado para todos os servidores, o evento abordou dois temas centrais: a preparação para a carreira e aposentadoria, com palestra realizada pela coordenadora de Aposentadoria, Pensão e Exoneração da UFSC, Nádia Zunino Simone, e o tema da motivação profissional, trazido pela fala intitulada Santo de casa (não) faz milagre, proferida pelo servidor do Campus Rio do Sul Láercio de Souza.

OUÇA O ÁUDIO DA REPORTAGEM SOBRE O SEMINÁRIO.

Nádia abordou a fundo as formas de previdência, trazendo um apanhado histórico das gerações de aposentados. Segundo ela, estamos indo em direção à quarta geração de aposentados devido à reforma da Previdência. “Diante das mudanças que estão se mostrando inevitáveis, é fundamental que o servidor se preocupe com o seu futuro, seja em busca de alternativas na iniciativa privada ou na Funpresp. Isso porque, de acordo com a reforma, o nosso salário será limitado ao teto da previdência”, reforça ela.

IMG_2372A coordenadora aproveitou o momento, também, para abordar a averbação do tempo de serviço em instituições privadas ou órgãos públicos nas esferas municipal, estadual e federal. “Para contabilizar esse tempo para a aposentadoria, o servidor precisa averbar. Para fazer isso junto às instituições privadas, é necessário solicitar a certidão de tempo de contribuição via Ministério da Previdência, com agendamento pelo site ou pelo telefone 135. Já os órgãos públicos têm poder para emitir a certidão. Com os documentos em mãos, solicita-se a averbação do período”, esclarece ela.

Em seguida, o servidor Láercio trouxe uma palestra descontraída e participativa aos servidores para tratar de um assunto pertinente: a desmotivação e a motivação das pessoas. Souza falou sobre os nossos medos de mudança, do desconhecido, das nossas alegrias ao tomarmos posse enquanto servidor público e como, com o passar do tempo, podemos mergulhar num estado de desconforto, acomodação e desânimo.

IMG_2378“A vida é feita de muitas escolhas, e a melhor delas é a possibilidade de fazer coisas diferentes, inovar, pensar de outra forma. Cabe a nós procurarmos sermos felizes fazendo o melhor possível”, frisa ele.

Sobre as mudanças necessárias e inevitáveis, tanto no trabalho como na nossa vida pessoal, Laércio enfatizou que elas são possíveis quando nos tornamos agentes da mudança. “As mudanças são necessárias e estão relacionadas com as nossas atividades do dia a dia. Hoje não é mais viável usar paradigmas para não deixar o novo acontecer, e uma das formas de fazer isso é utilizar dos recursos disponíveis, como as tecnologias educacionais. Nós somos os agentes da mudança: queremos ser conduzidos ou conduzir? Esse é o nosso papel, estimular nas pessoas a necessidade de buscar o novo e a melhorar o seu desempenho”, finalizou.

Durante o Seminário Gestão de Pessoas para Pessoas, a equipe da DGP apresentou o resultado de uma pesquisa realizada com os servidores do IFC como forma de identificar as percepções sobre qualidade de vida pessoal e com relação ao trabalho. Com base nessas informações, serão traçadas estratégias para manter os pontos positivos e melhorar os pontos negativos.

*Texto, áudio e fotos: Cecom/Reitoria, por Nicole Trevisol (Jornalista SC 02499 – JP).